7 dicas que você precisa saber sobre Arquitetura Sustentável

Também conhecida como arquitetura verde e ecoarquitetura, a arquitetura sustentável é uma maneira de conceber o projeto arquitetônico de forma sustentável, procurando otimizar recursos naturais e sistemas de edificação que, de tal modo, minimizem o impacto ambiental dos edifícios sobre o meio ambiente e seus habitantes.

A arquitetura sustentável já deixou de ser uma tendência para se tornar uma regra na maioria das construções. Afinal, hoje, os projetos mais valorizados e corretos seguem a linha da sustentabilidade não só para poupar o meio ambiente, mas também para dar mais qualidade de vida às pessoas.

Então este é o momento de aprender a aplicar a arquitetura sustentável em todos os seus trabalhos. Cheia de vantagens e benefícios, ela pode ser incluída bastando você conhecer as dicas certas. Vamos ver quais são elas para adotá-las?

1. ADEQUE SEUS PROJETOS ÀS LEGISLAÇÕES

A ideia de sustentabilidade não está jogada no ar, sem fundamentos concretos. Depois de muitos anos de luta e discussões, hoje é possível contar com leis e normas que protegem o ambiente e que estimulam boas práticas.

Então, para trabalhar com uma arquitetura sustentável, é importante estar por dentro dessas legislações e, o mais importante, segui-las.

O simples ato de descartar corretamente o lixo das obras já é uma atitude positiva, por exemplo. Se esses materiais puderem ser reciclados ou reutilizados, melhor ainda (como veremos adiante).

A ideia é reduzir o impacto ambiental, evitar desperdícios e ainda gerar uma economia em dinheiro, tanto para o cliente quanto para o arquiteto. Cumprindo as leis, de quebra, você ainda evita possíveis multas e penalizações.

Aproveite e aprenda também o que é acessibilidade na arquitetura e como deixar seu projeto mais acessível para todos, cumprindo as exigências da Lei n° 10.098.

2. APOSTE EM SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS

A tecnologia facilita e otimiza a nossa vida e acaba que não é diferente na arquitetura.

Hoje, muitas soluções sustentáveis no mercado existem graças à tecnologia: revestimentos à base de materiais reciclados, lâmpadas econômicas, materiais sustentáveis utilizados em móveis para áreas externas, pisos que imitam madeira, sistemas de iluminação inteligente com sensores de presença, e por aí vai.

Ao adotar essas medidas tecnológicas, você dá para o seu projeto soluções inteligentes que vão facilitar a vida dos clientes e ainda vão agredir cada vez menos o meio ambiente.

E engana-se quem pensa que essas alternativas são muito caras. Às vezes, o custo inicial vai poupar dinheiro e dores de cabeça futuras.

3. REUTILIZE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Nascemos em uma sociedade altamente consumista, que tende a descartar praticamente tudo o que já foi usado.

Mas você já pensou que vários materiais de demolição jogados fora podem ser reutilizados em uma obra?

Madeiras, metais e cerâmicas, por exemplo, que viram entulhos, ainda podem ter uma serventia enorme em novos projetos arquitetônicos sustentáveis.

Portanto, não tenha medo de usar a criatividade para incluir esses itens e reutilize tudo o que for possível, desde que os materiais estejam realmente em boas condições para as obras, é claro.

Essa é uma ideia que, por sinal, pode ser adotada na hora de estabelecer os móveis para a área externa.

E não é apenas na construção que você pode aplicar a sustentabilidade. Veja nossa lista com os melhores materiais para maquete, com dicas de materiais recicláveis para construir sua maquete sustentável.

4. POUPE A NATUREZA NOS SEUS PROJETOS DE ARQUITETURA SUSTENTÁVEL

Já não é mais novidade que os recursos naturais estão ficando cada vez mais escassos.

Por isso, é fundamental ter uma mentalidade sustentável na hora de construir projetos arquitetônicos.

Eles devem, na medida do possível, poupar o solo e a vegetação local, preservar a água, entre outras práticas que protejam o pouco que nos resta.

Para que isso seja possível, algumas alternativas podem ajudar, como é o caso da inclusão no projeto a construção de uma cisterna que armazene a água da chuva, por exemplo.

A adoção de painéis solares para geração de energia e outras práticas, que já são mais acessíveis, também são muito bem-vindas.

Tudo isso também pode ser aliado a um projeto de paisagismo. Descubra em nosso post o que é esta técnica e como aplicá-la em seu projeto.

5. CRIE INDICADORES PARA MONITORAR OS CONSUMOS DO PROJETO

Uma dica interessante para se aplicar a arquitetura sustentável nos trabalhos é se preocupar não só com o processo de projeto e construção, mas também com os resultados da obra, depois de pronta.

Para saber se as tecnologias adotadas e as práticas sustentáveis estão, de fato, funcionando, é interessante criar indicadores, de forma que você consiga monitorar esses detalhes.

Não existe uma fórmula pronta para esse indicador, mas o ideal é que você tenha dados sobre o consumo de energia, de água, entre outros detalhes, de cada projeto seu.

Essas informações permitem que você calcule se realmente está sendo positiva a aplicação de tais soluções sustentáveis nas obras.

6. PRODUZA PROJETOS QUE PRIORIZEM UMA BOA VENTILAÇÃO

Principalmente em países quentes como o nosso, é importante pensar em construções bem arejadas e com boa ventilação para poupar o uso de energia elétrica, principalmente.

Por isso é muito importante tomar cuidado para não criar corredores de vento desconfortáveis, bem como verificar a direção predominante dos ventos na hora de projetar.

Ao facilitar a ventilação natural e cruzada, por exemplo, você oferece aos seus clientes um projeto mais inteligente, que poupa problemas futuros com espaços desconfortáveis, abafados ou frios demais.

O que ajuda bastante também são as janelas maiores, que promovem não só a boa ventilação, como aproveitam melhor a luz natural.

7. MUDE A SUA MENTALIDADE PARA ADERIR À SUSTENTABILIDADE

Essa última dica é, talvez, a mais importante de todas. Afinal, o fundamental na arquitetura sustentável é a mudança na mentalidade dos profissionais.

Sem isso, dificilmente essas ideias apresentadas até agora vão realmente fazer parte dos novos projetos e serem soluções inteligentes para o bem-estar das pessoas e para a preservação dos recursos naturais.

Ao planejar os móveis para a área externa, por exemplo, é preciso também levar em consideração a arquitetura do futuro, e não há tendência maior do que aderir à sustentabilidade!

Então, quanto mais você se tornar sensível à causa, mais fácil será a aplicação de soluções tecnológicas e sustentáveis nos seus projetos.

Quando fazemos algo que acreditamos, certamente as ideias surgem e criamos alternativas extremamente inovadoras para poupar a natureza e trazer qualidade aos clientes.

8. Dica Extra

Essa dica é para aqueles que querem de algum modo sair na frente em conhecimento e já botar em pratica todas essas dicas. Para facilitar sua vida, eu criei um Template que vai te ajudar a por em pratica todas essas dicas muito mais rápido e bem mais fácil… porque o conteúdo do Template Carolina Araújo Arquitetura Sustentável, apresenta-se organizado com base na produtividade, agilidade, qualidade gráfica e representação técnica. 

O Template conta com conteúdo inédito voltado para o desenvolvimento de projetos relacionados a sustentabilidade, priorizando flexibilidade e liberdade projetual. 

O Template tende a contribuir de forma significativa para o aumento da produtividade projetual, com base na aplicação de conceitos voltados a escolha dos componentes modelados, fundamentais ao desempenho e funcionalidade de um projeto de arquitetura sustentável.

Os componentes de projeto possuem edição livre, todas as FAMÍLIAS do template são PARAMÉTRICAS, com aplicação de materiais em conformidade com os parâmetros reais construtivos, acompanhados de dados referenciais e respectivas tabelas quantitativas. 

Clique aqui para você conhecer mais do Template Carolina Araújo Arquitetura Sustentável.

Comentários

Adicionar um comentário

  • Carlos Stechhahn
    setembro 5, 2019 at 5:21 pm

    Trabalho com consultoria da norma de desempenho sobre conforto térmico, lumínico e acústico. Preciso tem um template, mas também de apostilas que expliquem melhor os comandos do Revit para trabalhar de forma ampla com os recursos que este software disponibiliza.
    grato

chat
Adicionar um comentário
keyboard_arrow_up